O 18º workshop de Compliance da QFS/GFS, realizado no dia 27 de novembro de 2018, detalhou a Política de Recursos Humanos.

As políticas internas da QFS e do GFS destinam-se a estabelecer diretrizes para a gestão eficiente de cada um dos seus recursos. Nete workshop tratamos, especificamente, da política de gestão dos principais ativos da QFS: seus recursos humanos.

A Política de RH tem como objetivo disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoas, os quais devem orientar o quadro de funcionários e colaboradores e a área de Recursos Humanos no desempenho de suas funções.

Tradicionalmente, os setores de RH estão encarregados da seleção e contratação de funcionários. No workshop anterior, ficou clara, para todos, a necessidade de uma Política de Gestão de Recursos Humanos que, além de estabelecer normas para contratação de funcionários em todos os níveis, abranja também a participação, capacitação, envolvimento e desenvolvimento desse capital humano. Esta é a missão da Política de RH, que, adicionalmente, busca o firme cumprimento dos direitos e deveres dos seus colaboradores, a igualdade de oportunidades e a observância da Missão e do Código de Ética da empresa.

Entre as premissas da política, destacam-se os firmes propósitos de:

  • Reconhecer o potencial humano como o recurso estratégico mais importante para o desenvolvimento e sucesso institucional.
  • Envolver e comprometer todos os colaboradores no trabalho que está sendo desenvolvido.
  • Reconhecer que é necessário capacitar e profissionalizar o funcionário para que desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização.
  • Não tolerar qualquer conduta – física, verbal ou não verbal – que venha a afetar a dignidade das pessoas – da mulher e do homem – no trabalho. Em especial, conduta que crie ou represente intimidação, hostilidade, humilhação, assédio moral ou sexual, bem como qualquer tipo de discriminação de etnia (raça/cor), gênero, credo religioso, idade, classe social, hábitos, orientação sexual, política, e relacionada à deficiência e mobilidade reduzida, pois fere a dignidade, afeta a produtividade e deteriora o clima e o ambiente de trabalho.
  • Empenhar-se em estabelecer uma comunicação aberta e transparente, fornecendo informações regulares, confiáveis e relevantes a todos os colaboradores.
  • Criar as condições necessárias para que todos os colaboradores possam expressar suas ideias, dúvidas, dificuldades, problemas e sugestões relacionados ao trabalho.