A décima-quinta edição do Workshop de Compliance da QFS tratou da política interna de terceirização de serviços

Dando continuidade à sequência de encontros voltados para a divulgação das políticas internas da QFS, o workshop do dia 23 de outubro detalhou as regras para a gestão de serviços terceirizados.

O objetivo dessa Política é estabelecer os critérios, responsabilidades, competências e orientar quanto aos procedimentos a serem adotados nos processos de contratação, gestão e avaliação do desempenho de empresas prestadoras de serviços, com segurança operacional e jurídica.

A decisão de terceirizar deve ser precedida de análise de Risco, Custo, Oportunidade e Conveniência, considerando que as empresas prestadoras de serviços deverão ser legalmente constituídas e ter comprovada sua idoneidade e capacidade técnica e administrativo-trabalhista, para a assunção das responsabilidades contratuais.

Como case de exemplo, foi abordada uma questão noticiada recentemente sobre a recusa da Petrobras em contratar uma empresa citada em investigação de corrupção e cujo diretor está sendo processado no “Escândalo da Merenda Escolar”.

Neste encontro, nossa nova Embaixadora de Compliance, Rildete Oliveira, discorreu sobre os valores morais e a ética.